Laranja Mecânica

Posted on 22/12/2009

1


Eu nunca li o livro do Laranja Mecânica, e provavelmente vocês também não. Então vamos falar só do filme.

O filme é simplesmente do caralho. Right-right ? Depois de assistir eu praticamente peguei vicios de linguagem. As gírias deles são rebuscadas, mas compreensiveis. Um “dialeto” universal.

É tudo muito bem feito: a maquiagem ( depois desse filme eu queria passr rimel em um olho só também ), as roupas, o trabalho de camera, os amigos retardados do protagonista, as músicas. E é verossímel.

Alex é tão profundo quanto um bom personagem de quadrinhos e isso é visivwl no filme. Ele gosta da “boa e velha ultraviolência” mas adora o Ludwig van. Adoro o jeito que ele chama o cara de Ludwig van e não de Beethoven.

É um filme cheio de Easter Eggs. O mais óbvio é quando ele canta Singin’ in the Rain e o melhor é que isso é importante para o filme depois. Há capas de várias bandas famosas na loja onde Alex pega as garotas.

É ridiculo falar que é um filme que incita à violência. Há já toda uma cultura de jovens violentos, sejam os anarquistas à favor da violência ou simples vandâlos.

É um retrato da “juventude perdida” que é mais fodida ainda pelo Big Brother e depois tem que se vender para sobreviver.

Como eu disse no começo, um filme do caralho.

Anúncios
Posted in: Terça-feira